Impermeabilização de telhados e coberturas

28-10-2018 01:14

Impermeabilização de coberturas e telhados

Reabilitar um telhado - ou seja, remover ou recolocar telhas danificadas - é um trabalho que necessita de muito cuidado, não somente pelo local onde se trabalha, como também pelo material que é frágil e cortante.

Regra Número 1:

Por mais que a goteira incomode, é proibido subir no telhado úmido ou quando não se pode pisar nas telhas com segurança.

Acidentes como a queda de telhados ou lajes escorregadias são frequentes.

Elementos Envolvidos

Toda vez que precisar subir ao telhado para fazer algum tipo de reparo, tenha sempre em mente que os principais elementos envolvidos são:

Altura: procure instalar uma corda de segurança para evitar quedas.

Telhas: não pise sobre as telhas. Coloque uma tábua ou uma escada deitada e amarrada para passar por cima.

Peso: se tiver de trocar muitas peças, não carregue muitas de uma vez. Isto provoca desequilíbrio e aumenta as possibilidades de rachar as telhas que estão suportando o seu peso. Faça pequenos montes distribuídos ao longo do percurso .

Chuva: não trabalhe sobre de telhas molhadas, pois são escorregadias e quebram mais facilmente.

Infiltração ou Goteira no Teto da Casa

Antes de mais nada, fique atento aos cupins: eles podem consumir as madeiras de sustentação e causar o deslocamento das telhas.

Mas se você constatou uma goteira legítima no teto da sua casa, infiltração pela laje e até mesmo mofo perto do teto, primeiro é preciso saber a origem do problema.

Destelhamento

Outro problema bastante comum, decorrente de fortes chuvas e tempestades, é o destelhamento do telhado.

Quando um telhado é construído, existem indicações de inclinações e telhas que devem ser utilizadas. Quando a inclinação do telhado é grande ou o local da sua casa está sujeito a grandes ventos, o fabricante recomenda até a amarração das telhas.

Se a instalação não foi feita adequadamente ou surgiu uma situação ímpar que provocou o destelhamento, esse pode ser o motivo da goteira ou infiltração.



Ressaltamos que a impermeabilização de telhados, terraços e varandas deverá ser executada fora da época das chuvas de modo a que os trabalhos sejam executados sem que ocorra o risco da entrada de água.

Na impermeabilização de telhados e coberturas, os pontos mais vulneráveis são: rufos, guarda-fogos, juntas de dilatação, chaminés e todos os remates.

Caso proceda à substituição da cobertura, pode optar por escolher telhas hidrófugas.

Também poderá aplicar de uma subtelha. A subtelha é uma segunda impermeabilização e costuma ser aplicado na maioria dos novos telhados e coberturas.

Deverá ser tida especial atenção ao beirado, rincões, guarda-fogos, rufos e chaminés.

A fixação das telhas deverá ser executada com fixação mecânica (utilização de gatos e/ou grampos), utilização de silicone (método cada vez usado mais frequentemente) ou uma argamassa fraca rica em cal. Caso seja usada uma argamassa forte rica em cimento, as telhas poderão partir ou descolar pois a dilatação nas telhas que são materiais cerâmicos é muito menos rígida que argamassas ricas em cimento.

Na maioria dos casos, as infiltrações em casas e apartamentos devem-se a uma deficiente impermeabilização de terraços, varandas e paredes exteriores. A reparação do isolamento do telhado, terraço e paredes exteriores deve ser feita logo que se note a infiltração, de forma a evitar estragos e prejuízos.